Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

[mc4wp_form id="6"]

Profissão Maquiador

Profissão Maquiador: Você pechincha preço de serviço?

By Posted on 0 155

Estou na maquiagem desde 2009 e o tanto que eu já ouvi de pessoas chorando por desconto… olha, mas é muito viu?! Eu fico impressionada como que alguém tem a coragem de barganhar o serviço de um profissional, re-precificar o mesmo (nem sei se existe essa palavra rs).

Eu penso assim: ” Se eu não posso pagar o valor de fulano, o caminho é simples: eu vou procurar por outro ou simplesmente eu mesma faço, como acontece na maioria das vezes (isso porque eu tenho a mania de querer fazer tudo). Entendo que muitas vezes é melhor contratar um profissional para ter o serviço bem feito do que você mesma fazer e não sair do jeito que imaginava – ou então, procurar por outro mais “em conta” e não ter um resultado de qualidade – mas o fato é que quando falamos em dinheiro – precisamos ponderar, e se mesmo assim chegarmos a conclusão de que o orçamento saiu muito acima do que pretendíamos, infelizmente é o momento de procurar por outro profissional.

Não considero a pechincha, um ato bacana para serviços ou produtos artesanais, tendo em vista que ali temos o trabalho da pessoa em realizar o serviço, o tempo, material e etc. E o mesmo vale para produtos confeccionados artesanalmente. É desmerecer o trabalho do outro e isso não se faz. Aqui, estou falando da profissão maquiador – mas isso vale para todas as áreas.
Você, cliente, que chora por desconto (sem um motivo plausível) – apenas pare!

Vamos valorizar o serviço do maquiador! Você sabe tanto quanto ele, que produtos de maquiagem são caros, além disso, tem todo um investimento de cursos de aperfeiçoamento para que o mesmo possa entregar um trabalho de qualidade… tem o tempo, o deslocamento e a arte do profissional. Mais uma vez, repito: Se você não pode pagar – tudo bem! Não há nada de errado nisso! Cada um coloca suas mãos aonde pode alcançar! Mas não questione o valor cobrado – isso é feio, desmotiva e desvaloriza o profissional.

Sobre descontos: Se um cliente chega até você e solicita desconto por que além dele, haverá um grupo de X pessoas – aí sim, é o caso de você conceder esse desconto! Nada mais justo! Se o cliente em questão, for uma pessoa que DE VERDADE, não pode pagar o seu preço – aí vale você maquiador, pensar e ver se vale a pena ou não. Eu mesma, em todos esses anos, já trabalhei muito de graça ou já concedi descontos e faço isso até hoje dependendo dos motivos de cada pessoa. Avalie, pense e sinta no seu coração! Mas não seja ingênuo, acreditando sempre na história triste das pessoas – muitas vezes é conversa! Fique esperto!

Lembrando também que muitas das vezes, a sociedade espera um comportamento profissional de você.

Se alguém solicitou seus serviços e na hora que você falou o preço, essa pessoa disse ” Mas eu só tenho X” ou então ” Ah, mais fulano de tal me cobrou Y” ou pior “Ah muito caro, não pode fazer por Z” – você profissional, simplesmente com muita educação vai dizer que esse é o seu valor e que a pessoa fique a vontade para procurar por outros orçamentos. Você precisa acima de tudo, manter sua postura e sempre com cordialidade –  mesmo nesses casos onde é explícito o desmerecimento.

Para quem está iniciando na carreira agora e ainda se sente um pouco desconfortável na hora de repassar seus valores, um conselho: O cliente sente o cheiro da insegurança! Se você não confia no seu potencial e deixa transparecer isso, ninguém vai valorizar você! No começo, como tudo é novidade, é meio desconcertante mesmo precificar seus serviços mas você precisa estar convicto de que você chegou naquele valor porque investiu na sua carreira e nada mais justo do que ver o retorno disso por meio do pagamento pelo seu serviço prestado – afinal, todo mundo tem boletos para pagar, certo? Valorize seu trabalho e se imponha!

E você cliente, reflita! Pense naquela regrinha de ouro: “E se fizessem isso comigo, será que eu me sentiria bem?” Fica aqui o questionamento…

Compartilhe este artigo

Quanto cobrar por uma maquiagem?

Quanto vale o seu serviço? Qual é o seu preço? Acho que essas são as maiores dúvidas de quem está iniciando a carreira. Pensando nisso resolvi criar para ajudar voçes a chegarem à um denominador comum.

quanto-cobrar

Existem alguns fatores que influenciam no momento de avaliar o preço do serviço, tais como:

1- Quais produtos você trabalha? 
As marcas influenciam sim neste quesito. Se na sua case tem produtos como: Dior, Lancome, Kryolan e etc… você precisará cobrar um preço “X” para que seu investimento seja suprido. Mesmo que você use em pequenas proporções em suas clientes, a marca gera um certo ” status ” sobre o seu trabalho (isso não significa qualidade na entrega do trabalho, levando em conta que produtos caros não fazem um bom maquiador só pelo uso deles. O mesmo precisa ter técnica e isso pode vir também com a utilização de marcas nacionais ou mais baratinhas) A questão é a “primeira impressão” que isso causa no seu cliente.

2- Que tipo de Atendimento você oferece?

Se você possui um diferencial em seu trabalho, certamente isso contará como um fator a mais na hora de estipular seu preço. Esse diferencial quem estabelece é você. Com a vivência, você acabará percebendo o que poderia fazer de novo para agregar ao seu atendimento. Tenha em mente que cada vez mais surgem profissionais capacitados e por esta razão, o diferencial faz-se tão importante.

3- Qual tipo de serviço será contratado?

Se a sua cliente deseja cabelo e maquiagem, é um preço. Se ela deseja apenas um dos serviços é outro. Se haverá mais de uma pessoa para se maquiar ( pode ser um grupo de pessoas por exemplo ) também conta como um preço diferenciado. Quanto ao tipo de maquiagem: Suponhamos que seja uma maquiagem para madrinha, uma noiva ou de repente um editorial de moda, cada tipo de maquiagem tem um valor.

4- Aonde será o trabalho?

Se o serviço prestado for à domicílio, é um valor. Faça uma estimativa de quanto gastaria para se deslocar ida/volta e some isso ao seu preço. Outra variante é a questão do tempo de deslocamento. Quanto tempo você levará para chegar na casa da cliente ou hotel, e depois para retornar à sua casa? Quanto vale sua hora trabalhada?

5- Assessoria

Sua cliente deseja contratar sua assessoria durante o evento? Se sim, estipule um valor pela diária. Este tipo de serviço é muito solicitado por noivas e debutantes.

6- Adicionais

A aplicação de cílios postiços, é um preço à parte.

Mediante todas essas ponderações, faça uma pesquisa de bairro entre salões de beleza, studios fotográficos e de maquiagem para saber a média de preço cobrado para cada serviço. Isso te servirá de parâmetro.

Depois de avaliar esses quesitos com calma, é importante dizer que ” cobrar um preço muito abaixo do mercado ” desvaloriza não somente o seu trabalho, mas toda a classe. Uma vez vi um anúncio de uma maquiagem para noivas, com preço de R$40 e eu fiquei chocada. Não é questão de querer ganhar em cima das pessoas. E sim de cobrar um valor justo sobre o trabalho a ser desempenhado. Baratear o seu serviço é como não reconhecer todo o preparo que você teve para se profissionalizar e todo o investimento que você precisou fazer para montar seu kit de trabalho.

Maquiagem é uma arte. E além disso, é comprometimento e responsabilidade. Mesmo que esta  não seja a sua  fonte de renda principal, deve-se ter um cuidado na hora de montar a tabela de preços. Desmerecer seu talento, cobrando um valor irrisório, dificilmente obterá o reconhecimento merecido.

Dúvidas, sugestões de pauta sobre essa categoria, deixem nos comentários ou então encaminhem para contato@joycebraga.com

Compartilhe este artigo

Como iniciar a carreira de maquiador?

Descobriu o seu talento para maquiagem, estudou, treinou e agora precisa dar os primeiros passos na profissão mas não sabe nem por onde começar? Então, respira e leia esse post que fiz exclusivamente para ajudar você!
como-iniciar-a-carreira-de-maquiador

 

É bem verdade que no começo, é tudo mais difícil mesmo e isso assusta um pouco. Contudo, se me permite um conselho: não dê ouvidos para a insegurança que vez ou outra vai gritar dentro de você. Em partes, é até bom pois te traz a lembrança de que o aprendizado nunca será o bastante e que mesmo sendo um profissional, serás um eterno aprendiz. Então, arregasse as mangas, coragem e fique atenta(o) à essas dicas:

 

Fotografe suas maquiagens
No começo, o maquiador iniciante ainda não tem clientes pagantes e não havendo clientes, como ter fotos dos trabalhos realizados? Chame suas amigas, promova um dia de beleza, procure por casamentos comunitários, crie dias de beleza em ongs ou casas de caridade. Todas essas formas servirão para você adquirir experiência profissional e  material necessário para a construção de um portfólio. Fotografe cada maquiagem que você realizar e tente fazer a captura da melhor maneira possível. Procure sempre ambientes claros. Se faltar iluminação artificial, procure sempre fazer a foto com a cliente de frente para a janela. A luz natural é gratuita, e revela cada detalhe da maquiagem. Não vou me estender muito neste assunto pois teremos post exclusivo de como fotografar suas maquiagens. Me aguardem ?

 

Crie um portfólio
Já tem um material legal para divulgar? Então chegou a hora de criar o seu portfólio. Ele pode ser impresso ou online, em formato de site, blog ou apenas uma página simples em uma rede social. O importante é que você tenha fotos nítidas, em boa qualidade para que seus possíveis clientes possam conhecer o seu trabalho. O currículo de um maquiador é o seu portfólio. Tudo nesta área é visual, por isso a importância de todo profissional ter um. Não deixe de criar o seu.

 

Cartões de visita
Artes impressas ainda são um ótimo mecanismo de divulgação. Talvez menos eficiente que as redes sociais, no entanto, ainda é muito utilizada e válida. Procure uma gráfica ou faça você mesmo, caso você tenha conhecimento para isso. Nos cartões devem conter todos os seus contatos e links das redes sociais. A escrita precisa estar “enxuta” e clara. Onde distribuir? Amigos, amigos de amigos, salões de beleza, casas de festas, lojas de alugueis de roupas de festas, eventos, lojas de cosméticos.

 

Esteja presente nas redes sociais
Sim, o mundo esta cada vez mais conectado. As pessoas não desgrudam um segundo do celular (inclusive você). Que tal ocupar o seu tempo, estando presente nas principais redes sociais, divulgando fotos dos seus trabalhos? Instagram, Facebook… quem sabe até blog, YouTube? Não se limite! Cada veículo de comunicação é importante e pode ser uma porta de entrada de clientes até você. Seja chata (o)! Crie uma frequência de postagens. E eu nem preciso dizer que as publicações precisam ser autorais né?

 

Com estes 3 primeiros passos, possivelmente você conseguirá o seu primeiro cliente pagante muito em breve. Por isso, esteja preparado!

 

Mantenha sua postura profissional
Esteja sempre bem arrumada (o), de forma profissional. Evite perfumes muito fortes. Uma aparência limpa é crucial. Seja discreta (o), não fale mal de outros profissionais. Seja uma pessoa simpática com seu cliente, trate-o com cuidado e atenção. Procure acima de tudo, manter a postura e o comprometimento com o trabalho a ser realizado. Um cliente satisfeito nem sempre vai recomendar o seu trabalho – mas um cliente INsatisfeito certamente falará mal de você para os amigos. Então seja sempre cordial e profissional.

 

Higienização, validade e organização dos seus produtos
Um maquiador responsável está sempre atento a limpeza de seus pincéis e produtos. Faça sempre a assepsia de cada item antes de chegar no local de atendimento. E uma vez que esteja no local, procure ser o mais organizado possível. Sei que nem sempre conseguimos, principalmente se não tivermos a estrutura mínima necessária para isso. Outra questão importantíssima a ser levada em conta é a validade dos produtos. Jamais utilize um produto fora da validade em um cliente. Não queira correr o risco de ser processado ou ter seu nome mal falado por aí. Lembre-se do boca a boca. Seja responsável com o seu trabalho!

 

Especialize-se
A busca por aprimoramento não deve morrer nunca. Continue estudando e buscando por novas técnicas. Especialize-se em um segmento e dedique seu tempo à ele. Sei que na maquiagem, há muitas vertentes e que se você é uma pessoa que gosta de criar, certamente vai perceber um mundo de possibilidades. Isso é maravilhoso! Mas pense que as vezes é melhor ser muito boa em uma única coisa do que ser mais ou menos em outras mil. Não estou falando isso para desestimular você! Se você sente que pode abraçar segmentos diferentes e dar conta igualmente detodos, vá em frente.

Compartilhe este artigo